Harmonização Facial: dicas para não errar na escolha do tratamento

12 de maio de 2021
Harmonização Facial: dicas para não errar na escolha do tratamento

Harmonização Facial: dicas para não errar na escolha do tratamento

Confira algumas dicas, de uma de nossas especialistas, para o momento de escolher onde, como e com quais produtos fazer procedimentos estéticos. A Harmonização Facial pode ser simples e segura, desde que realizada por profissionais adequados e com produtos de qualidade.

Muitos motivos levam homens e mulheres a optar pela harmonização facial: o desejo de ter lábios carnudos ou, simplesmente, simétricos, um olhar mais sensual, um maxilar mais marcado, acabar com as rugas, etc.

Cada vez mais procurado, este conjunto de procedimentos estéticos visa a harmonizar e equilibrar as proporções do rosto e, até mesmo, corrigir assimetrias, devolvendo a autoestima perdida. Aí entram os famosos botox, fios de sustentação, preenchimento (labial, do “bigode chinês”, de olheiras, etc.), entre tantos outros. Alguns dos motivos para essa grande procura é a rapidez do processo, como também a recuperação e percepção dos resultados

Mas, quais os cuidados devem ser observados no momento de escolher um procedimento, um profissional ou uma clínica? Confira:

  1. Opte por clínicas reconhecidas no mercado e que utilizem apenas produtos de primeira linha

Segundo a especialista Biomédica Esteta da Royal Face, Ana Carolina Gottardi, os clientes precisam avaliar o local onde será realizado o tratamento.

Além disso, é indispensável avaliar os produtos, porque devem ser, obrigatoriamente, certificados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Saber que os produtos são aprovados pela Anvisa é saber que passaram por uma inspeção criteriosa antes de chegar às clínicas.

“Lembre-se de pesquisar os antecedentes do local. Agende uma avaliação, conheça os profissionais e produtos, verifique a procedência e se são aprovados pela Anvisa. A Royal Face só homologa fornecedores reconhecidos pela Agência Reguladora”, informa.

Para o preenchimento, por exemplo, a Royal Face utiliza o Ácido Hialurônico, que é uma substância naturalmente presente no nosso organismo – por isso, as chances de reações alérgicas ou rejeição são muito baixas. Além disso, o Ácido Hialurônico é degradado aos poucos pelo próprio organismo, sendo um procedimento reversível – diferentemente dos preenchedores permanentes.

Todos os produtos utilizados são de categoria Premium, carregando o selo de qualidade e confiança da Royal Face.

 

  1. Escolha profissionais qualificados

O treinamento contínuo é um dos pilares que garante a qualidade do serviço prestado na Royal Face.

De acordo com Ana Carolina, selecionar os melhores e treiná-los com excelência é parte inerente da cultura organizacional. “Todos os profissionais que pleiteiam um cargo dentro das franquias Royal Face passam por uma análise de currículo e de perfil comportamental.

Após isso, o profissional selecionado passa por um processo de imersão e aprendizado dentro de nosso Centro de Treinamento Especializado e também tem acesso à plataforma EAD, a Royal Face Academy. Os conhecimentos e habilidades vão sendo atualizados constantemente e o treinamento se torna permanente. Assim, ao receberem todo o tipo de suporte, auxílio e fiscalização, os profissionais estão aptos a prestarem um serviço rigorosamente adequado”, afirmou.

É com esse exemplo de qualidade no atendimento e produtos que em apenas três anos de franquia, a Royal Face já ultrapassou a marca dos 200 mil procedimentos estéticos realizados. Atualmente, já são mais de 200 unidades vendidas e a rede está em franca expansão.

 

 

 


Selo de franquias

franquias
mais próximas

A Royal Face conta com dezenas de clínicas de estéticas franqueadas em todo o Brasil.

Círculo cores

avaliação gratuita

Carnê da beleza em até 24 vezes no boleto.

Depoimentos